quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Portaria Nº 2.644

Habilita o Estado, Município ou Distrito Federal a receber recursos financeiros de capital destinados à execução de obras de construção.

Para ler a portaria na íntegra acesse o link abaixo:

https://drive.google.com/file/d/0B9Z1PVDATnmnOTlocHBHSlM2M01Mcmxvbk12bFNvdUhXb0FV/view?usp=sharing

Portaria Nº 2.604

Habilita o Estado, Município ou Distrito Federal a receber recursos financeiros de capital destinados à execução de obras de construção.

Para ler a portaria na íntegra acesse o link abaixo:

Informe MS





Gestor, atualize seu cadastro

Data de publicação: 14/11/2017

Responda questionário online para receber informações sobre programas e ações da Atenção Básica

Se você trabalha na gestão da Atenção Básica, precisa atualizar seu cadastro no e-Gestor. Com o perfil atualizado, as informações sobre programas, ações e estratégias vão chegar mais rápido até você.  Dá para escolher a melhor maneira para receber as novidades, como notificação por e-mail ou por whatsapp. O objetivo é deixar os gestores municipais e estaduais mais perto do âmbito federal.
Clique aqui para iniciar a atualização dos dados!


segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Notícias

A Gerência de vigilância das doenças de transmissão hídrica e alimentar da SES-PE divulga o Painel Semanal de Monitoramento das Doenças Diarreicas Agudas de Pernambuco - Corredor Endêmico - referente à Semana Epidemiológica 44/2017, elaborado pela área técnica, utilizando como fonte o Sivep-DDA.
          Tem como objetivo identificar alterações no padrão epidemiológico das DDA que evidenciem surtos, independente da detecção e/ou notificação oficial ou informal dos profissionais e serviços de saúde. Para tanto, é imprescindível a alimentação semanal oportuna (terça-feira) do Sivep-DDA por cada SMS, sob a supervisão da Geres.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017






Mais de 26 mil equipes participantes do 3º ciclo do PMAQ já foram avaliadas

Data de publicação: 03/11/2017

Equipes de 2.850 municípios foram entrevistadas

Informações do Sistema de Gestão da Avaliação Externa do DAB revelam que, até aqui, mais de 26 mil equipes participantes do 3º ciclo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) foram avaliados pelos entrevistadores.
O número é a soma de Equipes de AB e NASF entrevistadas durante a etapa de avaliação externa, que compõe a segunda fase do ciclo do PMAQ.  As entrevistas seguem por aproximadamente mais um mês nos 22 estados que iniciaram a coleta de dados.
Durante a fase de avaliação, os entrevistadores realizam a verificação in loco de padrões de acesso e qualidade alcançados pelas equipes e pela gestão através da aplicação de instrumentos específicos.
O momento é importante e reflete a reta final da coleta de dados in loco. Após a etapa, o Ministério da Saúde iniciará o processo de certificação das equipes utilizando as informações coletadas na avaliação externa, o cálculo dos indicadores e a realização da autoavaliação.


Informe MS





Integração entre e-SUS AB e SISVAN

Data de publicação: 01/11/2017

A medida busca reduzir o retrabalho por parte dos profissionais de saúde definindo um modelo integrado de registro de informações

O fluxo de envio de dados por meio do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) pelas equipes de Atenção Básica mudou. A Nota Técnicaelaborada pelo Departamento de Atenção Básica (DAB) traz orientações sobre a integração da Estratégia e-SUS AB com o SISVAN.
A migração dos dados existentes no Sistema de Informação em Saúde da Atenção Básica (SISAB) para a base do SISVAN foi iniciada em outubro de 2016. O número de indivíduos acompanhados para o estado nutricional aumentou de 6.645.741, em 2015 ,para 9.551.909, em 2016. A participação no total de acompanhados também aumentou de 25% para 34%.
Para a integração efetiva entre o SISAB e o SISVAN, as equipes de Atenção Básica devem garantir: o registro dos dados referentes à antropometria (peso e altura); o registro dos dados de marcadores de consumo alimentar com a identificação dos cidadãos utilizando o número do Cartão Nacional de Saúde (CNS).
A Estratégia e-SUS AB busca reduzir o retrabalho por parte dos profissionais de saúde definindo um modelo integrado de registro de informações, possibilitando uma única entrada de dados para os serviços de Atenção Básica.
Processamento dos dados
Os dados do e-SUS AB são enviados gradativamente ao SISAB, respeitando o cronograma de envio das informações pelas equipes de AB. A cada início de ano o DAB determina, por meio de portaria, os prazos máximos de envio das informações à base federal em cada competência. Para 2017, a Portaria nº 97, de 6 de janeiro de 2017, estabeleceu os prazos para envio de informações referentes à Atenção Básica para o SISAB, tendo como prazo máximo o dia 20 do mês subsequente à competência de produção.
Os dados enviados para a base nacional do SISAB serão exportados para o SISVAN após processamento e validação, o que ocorre em até 10 dias após o prazo máximo. A data limite deve ser levada em consideração para o planejamento e monitoramento das ações de vigilância nos estados e municípios que envolvam os relatórios do SISVAN.
É importante que as equipes de VAN nas gestões municipais utilizem as novas funcionalidades do SISVAN Web (versão 3.0), particularmente o agrupador de indivíduos, que permite corrigir multiplicidade de cadastros de um mesmo indivíduo, bem como as funcionalidades de atualização de CNS.
Os dados que serão migrados do SISAB para o SISVAN com Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC), com Coleta de Dados Simplificados (CDS) ou com sistema próprio/terceiro são referentes aos seguintes blocos de registro do e-SUS AB:
I - Cadastro Individual;
II - Cadastro Domiciliar e Territorial;
III - Atendimento Individual;
V - Atividade Coletiva;
V - Visita Domiciliar e Territorial;
VII - Marcadores do Consumo Alimentar.
O suporte técnico sobre as informações de VAN continua a ser realizado pelo e-mail sisvan@saude.gov.br.

Notícias

A Gerência de vigilância das doenças de transmissão hídrica e alimentar da SES-PE divulga o Painel Semanal de Monitoramento das Doenças Diarreicas Agudas de Pernambuco - Corredor Endêmico - referente à Semana Epidemiológica 43/2017, elaborado pela área técnica, utilizando como fonte o Sivep-DDA.
          Tem como objetivo identificar alterações no padrão epidemiológico das DDA que evidenciem surtos, independente da detecção e/ou notificação oficial ou informal dos profissionais e serviços de saúde. Para tanto, é imprescindível a alimentação semanal oportuna (terça-feira) do Sivep-DDA por cada SMS, sob a supervisão da Geres.